• SlideShow
  • SlideShow
  • SlideShow
  • SlideShow
  • SlideShow
  • SlideShow
  • SlideShow
  • SlideShow

Softwares para projetos de iluminação

Por Luis Lancelle

Ninguém acredita que um bom projeto de iluminação pode ser resolvido tão somente com um bom programa de computador. Se fosse assim, não existiria o bom gosto, a sensibilidade, a criatividade, a empatia, que identificamos em alguns projetos em comparação com outros. Porém, não é dispensável um bom software de cálculo e simulação luminotécnica (nome correto do sujeito), e muitas são as vantagens que estas ferramentas podem nos oferecer. Após a fase criativa do projeto, na qual o lighting designer exibe toda sua arte, alguns outros rituais devem ser realizados:

• Análise e validação – um bom luminotécnico sabe que são tantas as restrições que o conhecimento atual impõe ao projeto (tarefa visual, ofuscamento, efeitos biológicos, conforto luminoso, integração luz natural/artificial, eficiência energética, sustentabilidade, etc.), que necessariamente tem que recorrer a um bom software para que lhe indique se tudo o que pensou, em termos de iluminação, está correto.

• Visualização – É importante também que, após colocar, tirar, virar, filtrar, dimerizar, orientar, etc, o resultado sonhado pelo lighting designer não culmine num desastre. Ou seja, ele tem que primeiramente aprovar o projeto resultante, de tal forma que lhe seja potável e condizente com sua expectativa. Chega um momento em que nossos conhecimentos das lâmpadas e luminárias, junto com nossa imaginação, não são suficientes para perceber como ficou o todo, e nesse momento aparece, para nos salvar, a mágica da “renderização” (algo assim como um “acabamento digital das superfícies iluminadas”). Mas atenção: não nos deixemos ludibriar por imagens bonitas e super-realistas (que atenderiam aos casos de visualização artística, como a animação gráfica computadorizada e a visualização arquitetônica), em nosso caso o que vale é que nos softwares se reproduzam com fidelidade os fenômenos físicos da luz nesse ambiente, o que chamamos de “softwares fisicamente fundamentados” (que não são todos!).

• Apresentação ao cliente – E, finalmente, chega o momento X: aquele em que os nossos fabulosos lucros de luminotécnicos estão a um triz de virar realidade. Não há, sem dúvida, nada melhor que chegar ao cliente com nosso laptop e mostrar o projeto, fazendo-lhe viajar por incríveis périplos virtuais conseguidos ardilosamente através de boas “renderizações dinâmicas”, e, claro, isso temos agora a um (ou vários) “click” de mouse.

Então, caros lighting designers, mãos na massa! Ou melhor, no computador! E aprendamos, de uma boa vez, como podemos tirar o máximo proveito dos bits e bytes para triunfar em nossa gloriosa profissão.

Existem mais de 100 produtos:
• comerciais ou gratuitos
• abertos ou proprietários
• desenvolvidos por software houses, consórcios de fábricas, fábricas isoladas, comunidades, órgãos, universidades, institutos de pesquisa, laboratórios, etc
• de muito simples a extremamente complexos
• para simulação luminotécnica na arquitetura e viária, simulação de luminárias e partes delas, simulação e controle de espetáculos de luz, etc
• para luz natural ou luz artificial exclusivamente, ou para ambas concomitantemente
• utilitários, conversores, tradutores, bancos de dados, bibliotecas, plug-ins, etc
• num único pacote integrado ou em vários módulos

Este universo é muito grande. Para clarear o panorama, listamos a seguir aqueles que entendemos ser os mais significativos no momento atual, incluindo o site, onde poderão ser obtidas mais informações, ou, ainda, seu download (versão gratuita ou trial) e dos manuais correspondentes (se houver).



:: LUMEN MICRO / LUMEN DESIGNER / SIMPLY LIGHTING

É o mais antigo. Suas primeiras versões são de 1983, e, portanto, foi o mais vendido em EUA. Desenvolvido pela Lighting Tecnologies, Inc, em Boulder, no Colorado (EUA), foi vendido em 2006 para Musco Sports Lighting – que não o comercializa mais, porém a LightingTecnologies assegura que continua dando suporte no site: 
www.lighting-technologies.com/Support/support.htm

Realmente uma pena, pois é um software bastante bom. Para quem é saudosista e quer fazer download pode entrar no site: 
www.zedload.com/lumen-micro-crack-serial-download.html

Na época em que LTI o comercializava, o preço era em torno de 600 dólares mais o módulo de rendering por 300 dólares.



:: AGI32

Desenvolvido pela Lighting Analysts Inc, LAI, Littleton, Colorado, EUA, (como podem ver, Colorado é a terra da iluminação nos Estados Unidos), é um excelente software, rápido, amigável e com bom render (o Helio32 de Ian Ashdown). O preço atual do software é de 895 dólares.

A versão trial pode ser obtida no site: www.agi32.com/index.php?id=2b&laiSID=38b7339cfd6667f2fde45c6643738e3a, www.agi32.com ou www.lightinganalysts.com

E comprar em: www.agi32.com/catalog/index.php?cPath=2



:: CALCULUX

Desenvolvido pela Philips Electronics, originalmente era constituido pelos módulos Indoor, Area e Road. Posteriormente, quando a Philips aderiu ao DIALux, descontinuou o módulo Indoor (normalmente o mais utilizado pelos lighting designers).
O módulo Area é adequado para a iluminação de campos, quadras, ruas, áreas esportivas, parques e fachadas, e o Road para iluminação viária.
O plug-in de produtos é o Philips Products Selector – PS.

Seu uso é livre, e pode ser baixado no site: www.lighting.philips.com/main/connect/tools_literature/

ou: www.ecivilnet.com/softwares/calculux_area_iluminacao.htm

O tutorial em:

http://receso-pes.blogspot.com/2010/03/tutorial-del-calculux.html(vídeo)

ou:

http://calculux-area.software.informer.com(Area)

ou:

softwaretopic.informer.com/descargar-tutorial-calculux-road/(Road)



:: DIALUX

Desenvolvido pela DIAL GmbH, Alemanha, em 1994, por solicitação de um consórcio de 12 fábricas de luminárias e lâmpadas, atualmente tem mais de 160 fábricas associadas.
Isto faz com que, do ponto de vista de recursos, este software seja imbatível.
É provavelmente o software mais amigável para o usuário (com short-cuts, wizards, tutorials e outros recursos de ajuda) e tem um excelente render que é o POVRAY.
O software é livre, e para baixar, tanto ele quanto o POVRAY e seus manuais, visite o seguinte site: www.dial.de/DIAL/es/dialux/download.html



:: DIALux evo

Em maio de 2012 a DIAL GmbH lançou na feira Light+Building, em Frankfurt, um novo software de iluminação denominado sugestivamente de DIALux evo, evocando a ideia de “evolução”. Apresenta várias inovações e aprimoramentos de recursos existentes em outros softwares, porem a mais significativa é a que permite realizar o processo projetual de forma integrada, enxergando o edifício em questão e todos seus ambientes como uma unidade só. Para maiores detalhes leia o artigo “DIALux evo: evolução?” publicado no nº 62 junho/julho 2013, da revista Lume Arquitetura.

Pode ser baixado em: www.dial.de/DIAL/en/dialux/download/dialux-evo-2.html



:: RELUX PRO

Desenvolvido pela Relux Informatik AG, tendo atualmente cerca de 100 fábricas associadas (similar ao DIALUX). O RELUX SUITE (RELUX PRO e outros) é gratuito e pode ser baixado no site:
www.relux.biz/index.php?option=com_download&Itemid=241&lang=en



:: RADIANCE - Synthetic Imaging System - SIS

Foi desenvolvido por Gregory Ward Larson, do Lawrence Berkeley National Lab., na Universidade da Califórnia (UCLA), na Califórnia (EUA), sob a orientação da International Energy Agency, IEA, EUA, para o sistema operacional Unix.
Trata-se de um instrumento integrado para o cálculo dos efeitos da luz e do desempenho do sistema de iluminação interna. Foi o primeiro a utilizar o modelo de cálculo denominado Ray Tracing, com conceitos revolucionários perante o clásico Radiosity. Atualmente, quase todos os softwares utilizam um modelo misto entre Radiosity e Ray Tracing.
É o mais preciso e rápido, porém o mais difícil de usar.
Tem excelente render, sobretudo quando se usa luz natural.

É gratuito e pode ser baixado no site: http://mac.softpedia.com/get/Graphics/Radiance.shtml

Mas atenção: requer bastante tempo para o aprendizado e um alto nível de interação com o computador. É absolutamente pouco amigável com o usuário, porém oferece resultados de rendering extraordinários.
Este software deu origem a vários outros, com interfaces mais "amigáveis" (Desktop RADIANCE, RAYFRONT, RELUX, etc). Uma versão simplificada do RADIANCE SIS do LBNL, é o Desktop RADIANCE, que é um aplicativo do AutoCAD, funcionando como interface gráfica do RADIANCE na plataforma Windows, e usando também o AutoCAD como modelador.

O Desktop Radiance pode ser baixado no site: http://radsite.lbl.gov/deskrad



:: VISUAL

Desenvolvido por Acuity Brands Lighting, é um conjunto de ferramentas de cálculo de iluminação e um modelador 3D de fácil uso. Em total são 7 módulos, uma verdadeira colcha de retalhos.

Pode ser baixado no site: www.visual-3d.com

Seus manuais em: www.visual-3d.com/Downloads/Documents/Documents.aspx



:: RAYFRONT

Desenvolvido por Georg Mischler da Architectural Lighting Design Software - ALware, é uma plataforma integrativa com RADIANCE e CAD próprio, usando o RayTracing do RADIANCE. Pode ser usado tanto como uma extensão do Autocad ou do Intellicad, junto com o modelador 3DSOLAR, ou de forma independente.
É muito preciso e rápido, bastante mais amigável que o RADIANCE, tem excelente render e bons outputs.

È livre, e pode ser baixado no site: www.schorsch.com/en/download/rayfront.html



:: LIGHTSCAPE

Finalmente, ainda que esteja descontinuado, mencionamos o Lightsacape, de propriedade atual da Autodesk (Lightscape 3.2, 1999). Ainda que não seja mais atualizado, continua sendo um excelente software.
Pelas suas características de qualidade possui uma grande quantidade de usuários no mundo.
O software calcula a propagação da luz natural e artificial em ambientes de qualquer geometria. Em base a Radiósity utiliza também o algoritmo de Ray Tracing, somente para refinar as técnicas de rendering final, não tendo este nenhuma influência nos resultados numéricos da simulação.
Podemos citar como vantagens o fato de rodar em Windows, alto realismo das imagens produzidas e a possibilidade de interação (os cálculos podem ser interrompidos a qualquer momento, modificar-se os parâmetros e continuar).

Pode ser baixado no site: www.filestube.com/d/download+lightscape



:: ENERGYPLUS

Desenvolvido por National Renewable Energy Laboratory, sob orientação do U.S. Departmentof Energy, é um simulador do consumo total de energia de um edifício e do consumo de água. Pode ser baixado no site:
http://apps1.eere.energy.gov/buildings/energyplus

Seus manuais em: http://apps1.eere.energy.gov/buildings/energyplus/energyplus_documentation.cfm



:: DOMUS

O software DOMUS, de simulação higrotérmica e energética de edificações, foi lançado pela PROCEL em junho de 2013 para subsidiar o desenvolvimento do programa brasileiro de Regulamentação de Eficiência Energética em Edificações. Pode ser baixado gratuitamente em: http://www.domus.pucpr.br/#menu3_t



CONCLUSÕES

Considero que os 4 melhores softwares para projeto, disponíveis no momento, e que possuem as mais altas probabilidades de permanente melhoria são DIALux evo, AGI32, DIALUX e RELUX.

Bom trabalho com qualquer deles!



Prof. Luis Lancelle é engenheiro formado pela Universidade de Buenos Aires (UBA) e pela USP, mestre em Engenharia de Sistemas (UBA). Docente, coordenador pedagógico e orientador de cursos de pós-graduação nas áreas de Engenharia e Arquitetura. Coordenador da área de Software de Iluminação da Divisão 3 do CIE-Brasil (Comission Internacionale de l´Eclairage) (2006). Consultor, designer de iluminação e especialista em software de iluminação. DIALux Accredited Trainer.

Atualizado em maio/2013.

A reprodução do conteúdo desta página é proibida sem autorização expressa da editora.


ANUNCIE CONOSCO

GOLI