• SlideShow
  • SlideShow
  • SlideShow
  • SlideShow

Edição 29

Capa

“Tinha uma pedra no meio do caminho”... E esta pedra tem nome, chama-se Iphan. O trecho tão conhecido (e gasto) do poema de Drummond, coincidentemente, um dos fundadores do órgão, em 1937, define bem como ele é visto por grande parte dos lighting designers que postulam aprovação de projetos de iluminação de monumentos históricos.
Um elogio, ou uma crítica, já que a função do Iphan é proteger os bens históricos e culturais do País? A grande maioria encara como crítica. E a principal questão, tida como empecilho para os lighting designers, seriam as muitas restrições impostas pela autarquia, que cercearia a criatividade dos artistas da luz.
Para o superintendente do Iphan (regional Minas Gerais), Leonardo Barreto, que em setembro esteve em São Paulo, para ministrar uma palestra sobre o tema, a “peneira” realizada com os projetos é necessária para que haja o tratamento adequado dos monumentos. Segundo ele, cerca de 50% dos projetos que chegam a suas mãos são reprovados. E o motivo seria a ausência de embasamento técnico e histórico dos profissionais, em relação à iluminação de monumentos protegidos.

Leia a matéria na íntegra!


Entrevista

Em entrevista exclusiva à revista Lume Arquitetura, a arquiteta norte-americana Lisa Surprenant, consultora do ICF International, empresa especializada em programas de eficiência energética presente em vários países, fala sobre iluminação eficiente em ambientes comerciais. Ela aponta a climatização e iluminação no setor comercial, como os grandes vilões do consumo nesse segmento da economia.
Lisa possui mais de 15 anos de experiência em projetos de eficiência energética para o governo dos Estados Unidos, no Programa Energy Star, e para países da Ásia e África. Esteve no Brasil, em julho de 2007, pela segunda vez, para ministrar treinamentos sobre o assunto, em Belém e Florianópolis.

Leia a matéria na íntegra!

Bar e Restaurante Frida

Em comemoração aos 100 anos do nascimento da pintora mexicana Frida Kahlo (1907 - 1954), diversas exposições e eventos aconteceram em várias partes do mundo. Em Recife, Pernambuco, um grupo de empresários resolveu homenageá-la com uma casa noturna: o Bar e Restaurante Frida, localizado no bairro de Boa Viagem.
A arquitetura, projetada pela arquiteta Luíza Nogueira, foi inspirada na residência onde a artista passou a sua infância, com seus arcos e cores fortes. Além disso, foram inseridos elementos cenográficos marcantes que remontam àquela civilização.
Para desenvolver a iluminação, a equipe da Via Arquitetura Iluminação, coordenada por Márcia Chamixaes, realizou uma pesquisa sobre a cultura do povo mexicano. O projeto criou espaços cenográficos automatizados, inseriu e valorizou as cores fortes da arquitetura, a fim de dar ao local uma ambiência sedutora, própria daquela cultura.

Leia a matéria na íntegra!

Rockers

Reunir imagens das principais bandas, os shows e as personalidades mais marcantes da história do rock-‘n’-roll, documentadas ao longo de 40 anos, pelo fotógrafo norte-americano Bob Gren. Esta foi a proposta da exposição Rockers, realizada de maio a julho de 2007, no Museu da Arte Brasileira, da Fundação Álvares Penteado, em São Paulo.
O arquiteto Tito Ficarelli, responsável pela cenografia, iluminação e comunicação visual, buscou, segundo ele, o equilíbrio entre as obras expostas e o espaço, proporcionando ao visitante um ambiente que remetesse ao rock e que, ao mesmo tempo, fosse visualmente confortável e destacasse as fotos.

Leia a matéria na íntegra!

Joalheria Andréa Brilho

Localizada em Belo Horizonte, a Joalheria Andréa Brilho ocupa os 150 metros quadrados do sétimo andar de um prédio comercial, inaugurado em 2006. A loja comercializa peças criadas pela proprietária, a designer Andréa Brilho, e de grifes nacionais.
Concluída em junho de 2007, a arquitetura de interiores, desenvolvida pela arquiteta Taciana Cançado, recebeu interferência das grandes aberturas laterais, onde foram aplicadas cortinas de tecido branco, que dão privacidade ao local, mas também são leves o suficiente para permitir a entrada de luz natural.
O projeto de iluminação, desenvolvido pela lighting designer Luciana Brandão, seguiu o estilo minimalista da arquitetura, com poucos equipamentos aparentes, a fim de enaltecer as jóias em exposição.

Leia a matéria na íntegra!

Artigo

A iluminação do aeroporto espanhol Madrid-Barajas, sob o ponto de vista das arquitetas Maria Maia Porto e Ingrid Fonseca.

Leia a matéria na íntegra!

Série Luz e Arte

Na inauguração da série, o lighting designer e professor da Unicamp Valmir Perez faz uma análise aprofundada sobre a relação entre as idéias de Kandinsky, com sua arte abstrata, e a iluminação.

Evento nacional

Reportagem sobre a segunda edição do Multilux 2007 – Seminário Internacional de Iluminação de Belo Horizonte, cujo tema foi “Uma luz para a sustentabilidade, uma luz eficiente”.

Leia a matéria na íntegra!


Artigo

Igor San Martin Isla, arquiteto e especialista em iluminação cênica e de entretenimento, discorre sobre a utilização de concreto translúcido na arquitetura e iluminação.

Leia a matéria na íntegra!

Opinião

O arquiteto e lighting designer José Canosa Miguez fala sobre sua experiência com o grande arquiteto Oscar Niemeyer, ao ser incumbido de desenvolver uma iluminação temporária para a Casa das Canoas, no verão de 2000, quando era presidente da Rioluz.

Leia a matéria na íntegra!

Campanha LD